O presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, demonstrou nesta quarta-feira (7) o seu interesse em extinguir o Ministério do Trabalho, ainda que não tenha sido anunciado de forma oficial e sem informar em qual pasta será incorporada.

Com o intuito revolucionário de estatizar as mediações e relações entre o trabalhador e o empresário, o Ministério do Trabalho foi criado por Vargas em 1930. Atualmente, descreditado nas suas diretrizes relacionadas a gerar emprego e renda, com quase 13 milhões de desempregados no Brasil e com atribuições voltadas ao sindicalismo e interferências políticas, parece não merecer mais o status de ministério.

Líderes do Ministério do Trabalho juntamente com instituições trabalhistas contestaram a medida, divulgando uma nota de repúdio que a classifica como retrógrada, “um retorno do Brasil à década de 1920”, assim como sindicais – esta que dizem representar o trabalhador – sendo um “desrespeito a classe trabalhadora e um serviço aos patrões”, emitida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Tais textos somente agitam de forma desnecessária uma parcela da população e insistem em uma luta de classes que só contribui na segregação, sem mostrar uma solução real. A fiscalização dos direitos dos trabalhadores continuará em vigor em outra pasta, assim como esses direitos não serão tesourados por serem resguardados pela constituição como cláusula pétrea, não podendo ser alterados.

Analisando a proposta e deixando de lado a histeria coletiva, a medida é amplamente justificável e benéfica, possuindo objetivos simples de diminuir os gastos públicos e melhorar a fluidez. A atual política se mostra desvirtuada quanto a sua própria função, sendo ineficiente, engessada, com excesso de encargos trabalhistas e burocracias, servindo como antro de corrupção e cabide de emprego ao invés de dar condições de trabalho à população. Resta agora saber em qual ou em quais pastas serão distribuídas o antigo ministério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Ombudsman da Folha de SP admite erro na matéria que acusava Bolsonaro de caixa 2

Durante a comum euforia na disputa pela Presidência no segundo turno, a…

Apreensão do transcendente: uma conversa entre Roger Scruton e Jordan Peterson

Por André Assi Barreto,     Roger Scruton e Jordan Peterson se…

Folha de SP divulga fake news sobre retirada de imagens católicas por Michelle Bolsonaro

O Presidente eleito, Jair Bolsonaro, veio à público mediante redes sociais para…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…