O debate se fortaleceu depois da propaganda da Gillette, e eu não pretendo aqui entrar no mérito do conteúdo da propaganda, mas tão somente falar sobre o que se considera hoje em dia como “masculinidade tóxica” segundo a concepção dos justiceiros sociais e sócio-construtivistas.

A masculinidade tóxica é um termo pejorativo que configura uma série de atributos negativos masculinos estimulados pela ambição desenfreada, violência, agressividade e competitividade. A solução dos justiceiros sociais é que se acabe com a educação que estimula esse tipo de concepção masculina e torne os homens mais “sensíveis”.

Eis o erro crucial dessa concepção: todos esses atributos são inatos aos homens. A questão aqui não é acabar com a predisposição de competitividade, agressividade e ambição dos homens, pois isso não tem como, e sim direcionar esses atributos para o bem, não para o mal.

Enquanto que, por um lado, esses atributos possam causar mortes, guerras, violência doméstica e abusos, por outro lado, os mesmos atributos podem gerar proteção, combate à tiranias, salvar vidas e mover o progresso econômico e tecnológico a patamares inimagináveis.

Não se trata de masculinidade e seus defeitos, mas de uma educação que direciona esses atributos para uma finalidade nobre que visa a proteção, o progresso e os valores éticos de proteção e sacrifício.

Vale lembrar também que quando se fala de masculinidade tóxica na criação, você estaria atribuindo a culpa para as mulheres, uma vez que a grande maioria das mulheres representam as professoras do jardim de infância e marcam maior presença na criação dos seus filhos em casa. Homens e mulheres passam boa parte de suas infâncias na presença ostensiva das mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Durante entrevista à Fox News, Trump fala de acordo com Bolsonaro e diz: “temos 267 bilhões esperando.”

Em sua última entrevista concedida à apresentadora Laura Ingraham, do canal Fox…

Alexandr Dugin, conselheiro de Putin, declara apoio à esquerda no Brasil após vitória de Bolsonaro

Após as eleições brasileiras terminarem com a grande vitória do candidato Jair…

Apreensão do transcendente: uma conversa entre Roger Scruton e Jordan Peterson

Por André Assi Barreto,     Roger Scruton e Jordan Peterson se…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…