“Pretendemos diminuir (o número de cargos) e colocar gente comprometida com outros valores lá dentro”, assim abre a declaração do Presidente eleito, Jair Bolsonaro, na tarde da terça-feira, 13, em resposta a jornalistas no Superior Tribunal Militar. O Presidente eleito também falou em dar fim à nefasta tradição de indicação política em estatais como mecanismo sujo de governabilidade, reforçando mais uma vez o discurso de prioridade técnica e meritocrática.

Perguntado sobre o fenômeno do “cabide de empregos” nas estatais, o Presidente eleito reafirmou o compromisso no corte deliberado de privilégios e cargos comissionados ociosos que só geram prejuízos e ineficiência. Segundo matéria do Estadão, Bolsonaro também afirma priorizar gestão transparente nas operações do BNDES e Banco Central, endossando também a execução da autonomia.

Mais uma vez o Presidente eleito sinaliza maiores expectativas de oxigenação do mercado priorizando gestão mais técnica, enxuta e transparente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Durante entrevista à Fox News, Trump fala de acordo com Bolsonaro e diz: “temos 267 bilhões esperando.”

Em sua última entrevista concedida à apresentadora Laura Ingraham, do canal Fox…

Ombudsman da Folha de SP admite erro na matéria que acusava Bolsonaro de caixa 2

Durante a comum euforia na disputa pela Presidência no segundo turno, a…

Folha de SP divulga fake news sobre retirada de imagens católicas por Michelle Bolsonaro

O Presidente eleito, Jair Bolsonaro, veio à público mediante redes sociais para…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…