Em coletiva concedida nesta terça-feira (13) em Brasília, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), retrocedeu a sua declaração a respeito da extinção do Ministério do Trabalho, anunciada no dia 7 da semana passada.

“Vai continuar com status de ministério, não vai ser secretaria não”.

A pasta que será fundida ao Ministério do Trabalho ainda não esta  definida. Segundo o presidente, não será incorporado à Indústria e Comércio, como estava sendo especulado. Esta fará parte do superministério da economia comandada por Paulo Guedes, futuro Ministro da Fazenda.

Em relação ao número de pastas que anteriormente seriam reduzidas a no máximo 15, afirmou:

“Se tiver que aumentar mais um ou dois, que aumente. A gente não pode é prejudicar administrar da nação por fixar o número 15. Está em 17, e talvez seja 18.”

Ainda não se sabe o futuro ministro que comandará a pasta e nem qual será fundida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Durante entrevista à Fox News, Trump fala de acordo com Bolsonaro e diz: “temos 267 bilhões esperando.”

Em sua última entrevista concedida à apresentadora Laura Ingraham, do canal Fox…

Ombudsman da Folha de SP admite erro na matéria que acusava Bolsonaro de caixa 2

Durante a comum euforia na disputa pela Presidência no segundo turno, a…

Folha de SP divulga fake news sobre retirada de imagens católicas por Michelle Bolsonaro

O Presidente eleito, Jair Bolsonaro, veio à público mediante redes sociais para…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…