Está garantida a permanência da Juíza federal substituta do Sérgio Moro, Gabriela Hardt, até 30 de Abril de 2019, implicando a responsabilidade de sentenciar o presidiário Lula nos casos do sítio de Atibaia e do Instituto.

A juíza ganhou ampla notoriedade e respeito ao conduzir com pulso firme o interrogatório, colocando o ex-presidente no seu devido lugar ao tentar ludibriar a condução do interrogatório com pegadinhas, denotando uma ausência de respeito pela juíza.

Vale lembrar que no mesmo dia o presidiário chegou a sugerir que somente mulheres entenderiam de cozinha, fator esse amplamente ignorado pela base feminista do PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Ombudsman da Folha de SP admite erro na matéria que acusava Bolsonaro de caixa 2

Durante a comum euforia na disputa pela Presidência no segundo turno, a…

Folha de SP divulga fake news sobre retirada de imagens católicas por Michelle Bolsonaro

O Presidente eleito, Jair Bolsonaro, veio à público mediante redes sociais para…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…

General Villas Bôas revela que o exército esteve “no limite” com julgamento do Lula

Neste domingo (11), em entrevista concedida à Folha de São Paulo, o…