Poucos dias desde que assumiu a Presidência da República, Jair Bolsonaro em seu novo governo já torna-se alvo de fake news e distorções sobre ações que conduzem a nova política determinada por milhões de brasileiros.

Já no primeiro dia de exercício, Jair Bolsonaro assinou decreto de aumento do salário mínimo para R$ 998,00, recebendo críticas do ex-candidato derrotado Fernando Haddad, pois a expectativa era de um aumento maior de acordo com projeções do ano passado.

Mal sabe o Fernando Haddad e boa parte da militância que o reajuste foi baseado em um entendimento firmado no governo Dilma sobre a inflação anual e o crescimento do PIB referente aos dois anos anteriores ao reajuste.

Outra mentira comum propagada tem o típico teor de fomentar o terrorismo psicológico sobre o governo, que seria o decreto extinguindo o Ministério da Cultura, quando na verdade ele foi desmembrado em suas funções essenciais para o Ministério da Educação.

Alguns outros alardearam sobre a retirada do termo LGBT e outras nomenclaturas coletivistas nas diretrizes de Direitos Humanos, quando na verdade a defesa dos direitos humanos continuará sob a égide e responsabilidade da Secretaria Nacional da Família, Secretaria Nacional de Proteção Global e no Conselho Nacional de Combate à Discriminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba o melhor do conteúdo livre!

Seja notificado das nossas principais notícias!

Você também poderá gostar

Ombudsman da Folha de SP admite erro na matéria que acusava Bolsonaro de caixa 2

Durante a comum euforia na disputa pela Presidência no segundo turno, a…

Apreensão do transcendente: uma conversa entre Roger Scruton e Jordan Peterson

Por André Assi Barreto,     Roger Scruton e Jordan Peterson se…

Folha de SP divulga fake news sobre retirada de imagens católicas por Michelle Bolsonaro

O Presidente eleito, Jair Bolsonaro, veio à público mediante redes sociais para…

Feminista incentiva mulheres a jogarem água nos homens em transportes públicos

O canal norte-americano DC Shorts publicou um vídeo em que uma feminista…